Por que os egípcios chamavam a babosa de " a planta da imortalidade"? e como usá-la para curar doenças.

- dezembro 19, 2018



A babosa, também conhecida como aloe vera, é um grande purificador do sangue.

Ela é super-rica em nutrientes, como lignina, saponinas, minerais, cálcio, potássio, magnésio, zinco, sódio, cromo, cobre, cloro, ferro, manganês, betacaroteno (pró-vitamina A), vitaminas B6 (piridoxina), B1 (tiamina), B2 (riboflavina), B3, E (alfa tocoferol), C (ácido ascórbico), ácido fólico e colina.

Essa riqueza de nutrientes confere à babosa um enorme poder de cura.

E isso não é nenhuma novidade.

Os antigos egípcios já usavam medicinalmente a babosa e a chamavam de "a planta da imortalidade".

E alguns historiadores garantem que Cléopatra usava a babosa na pele e nos cabelos, sendo este um dos seus segredos de beleza.

Na atualidade, muitos terapeutas naturalistas acreditam que ela cura e previne quase todas as doenças, pois renova completamente o sistema imunológico.

A babosa também é indicada para diabéticos, uma vez que equilibra a glicose.

Mas não para por aí.

Muitas pessoas afirmam que, graças à babosa, foram curadas de doenças graves, como o câncer.

O fato é que a babosa é um extraordinário fortalecedor do organismo e, sendo assim, protege-nos de doenças, mesmo as mais graves.

O melhor tipo de babosa é a Aloe arborescens.

Você também pode usar a Aloe barbadensis
babosa

Antes de colher a babosa, tente observar o seguinte:

- O pé da babosa deve estar plantado de 3 a 5 anos no mesmo local, pois nessa condição ela estará bem forte, com seus princípios ativos em melhores condições para a cura de doenças, inclusive as mais graves.

- Colha a babosa quando não estiver chovendo no mínimo há três dias, pois a terra muito úmida e o contato da babosa com a água fazem com que ela estrague mais rápido.

Se isso não for possível, faça a receita e conserve-a na geladeira.

- Colha a babosa preferencialmente à noite ou pela manhã bem cedo, antes de o sol nascer, pois ela não deve entrar em contato direto com a luz do sol nem com luzes artificiais.

- Ao manipular a babosa, passe apenas um pano úmido para limpá-la e retire os espinhos com o auxílio de uma faca.

- Não acenda a luz do local onde for prepará-la.

Acenda a luz de um cômodo próximo ou use vela.

- No período em que a babosa estiver florescendo, não a utilize, pois ela estará com seus princípios ativos alterados, uma vez que precisa alimentar as flores.

Fonte: curapelanatureza
Advertisement