Ela coloca um cone no ouvido e cura rinite, sinusite, zumbidos e inflamações.

- maio 21, 2019


Você vai conhecer agora uma técnica milenar e de muita história.

Já era utilizada há mais de três mil anos pelos hindus para limpar os ouvidos e canais respiratórios.

Os chineses também conhecem e praticam esta técnica há milhares de anos.

Mas outros povos já a conheciam.

Ela foi utilizada pelos gregos e egípcios como um remédio popular para melhorar a clareza mental.

E também foi praticada pelos monges do Tibete e, acredita-se, até pelos Maias.

Hoje, os cones chineses ou hindus são usados em todo o mundo.

A técnica é simples, porém deve ser realizada por profissionais habilitados: coloca-se a parte mais fina do cone na entrada do ouvido e em seguida acende-se a outra extremidade.

Assim que o fogo consome todo o oxigênio contido no interior do cone, inicia-se um suave processo de aspiração (pressão negativa por causa do vácuo).

Essa aspiração mobiliza todo o muco acumulado nas passagens internas do ouvido, nariz e garganta (pois são todos interligados), desobstruindo as passagens internas, ajudando assim o organismo a se autorregular.
 
Indicações

– Perda de audição causada por bloqueio de secreções, como em casos de rinite, sinusite e otite.

– Tonturas de causas desconhecidas.

– Zumbido nos ouvidos causado por presença de fluidos.

– Problemas nasofaríngeos, que causam catarro.

– Circulação linfática lenta – a aplicação dos cones estimula a circulação periférica.

– Excesso de cerume, eliminado pelo calor e pelo efeito de sucção deste procedimento.

– Febre.

Cone chinês - Cura pela Natureza

– Higiene dos ouvidos: o dedo e a unha podem ferir o ouvido externo. Os cones dão um tratamento higiênico efetivo e sem risco de danos.

– Irritação dos ouvidos e dos sinus: efeito calmante e desinfetante.

– Náuseas: pode contribuir reduzindo a pressão de fluidos responsáveis pelo equilíbrio.

– Otalgias devido a otites: favorece a drenagem das secreções.

– Otalgias sem otites: o calor pode ter um efeito calmante da dor, porém deve-se determinar as causas.

– Enxaqueca

– Sinusite

– Síndrome de Meniére: contribui no balanceamento dos fluidos no labirinto.

– Tensão nervosa: relaxamento cerebral.

– Problemas de circulação nos ouvidos.

– Vertigens e labirinto: relacionados a problemas no ouvido interno.

– Herpes

Contraindicações:

– Cirurgias recentes.

– Cisto no ouvido.

– Mastoidite em fase aguda.

– Corrimentos.

– Osteosclerose.

– Perda de audição congênita.

– Tumor no ouvido.

A aplicação dos cones chineses é simples.

Mas, repetimos, deve ser feita por um profissional competente.

Fonte: curapelanatureza / Redação
Advertisement