5 hábitos indispensáveis para cuidar da saúde do seu cãozinho idoso

- 3:56 PM


 




Você já sabe que deve redobrar a atenção com o seu cachorro idoso. Mas talvez ainda não saiba que hábitos adotar nesse caso. Vamos te ensinar agora!


Assim como acontece com os humanos, o melhor amigo do homem também envelhece.


E apesar de os cuidados com os cachorros de estimação serem uma máxima a ser levada por toda a vida, a fase da velhice desses animais requer mais atenção ainda por parte do dono.


Acontece que, exatamente como ocorre com os humanos, os cachorros começam a ter seu organismo enfraquecido com o passar do tempo.


Além disso, outro fator que requer atenção é a taxa de envelhecimento desses animais.



Enquanto um ser humano de 10 anos de idade é uma criança, um cãozinho com esse tempo de vida já é um idoso em anos finais da vida, geralmente.


Preocupados com isso, preparamos esse artigo que contém cinco valiosas dicas de hábitos que podem ser adotados para dar mais qualidade de vida ao seu cãozinho idoso e prolongar seus dias de vida.


Confira agora!


5 hábitos que todo dono de cachorro idoso deve adotar

Pratique exercícios físicos com o seu cão

As atividades físicas para cães, como brincadeiras com bolas e discos que o impulsiona a correr, são essenciais e devem ser mantidas por toda a vida do animal.


Na fase da velhice do cãozinho, a movimentação é ainda mais importante, mesmo que pareça inviável.




As estruturas ósseas e musculares do cachorro ficam enfraquecidas, e os exercícios ajudam no fortalecimento.


Além disso, cães que engordaram ao longo do tempo, estão inclinados a perder peso quando praticam exercícios.


Assine, se possível, um plano de saúde para animais

Assim como uma assistência médica qualificada e de prontidão é essencial para os humanos, é também para os animais.


Um dos novos tipos de empreendimento do mundo pet, são os planos de saúde para os bichinhos.


Geralmente, os planos incluem consultas, acompanhamento médico, fornecimento de medicação e equipamentos, além de uma assistência médica mais veloz em casos de emergência.


Cães que estão na terceira idade costumam ter mais demanda por atendimento médico, por motivos óbvios.


Portanto, procure uma clínica veterinária que ofereça o serviço e faça esse esforço pelo seu animal de estimação.


Fique de olho na saúde bucal do cachorro

Muitas pessoas ignoram e até repudiam a escovação dos dentes de cachorros.


Porém, a prática é obrigatória para quem quer ver a saúde do seu cão de estimação em dias.


Acontece que a boca dos cachorros é a porta de entrada de várias bactérias, e esses microorganismos podem afetar terrivelmente a saúde do animal.


Em cães idosos, que já possuem um organismo mais frágil, uma infecção bacteriana na boca ou proveniente dela, pode ser fatal.


Por isso, consulte um veterinário e veja as opções disponíveis para proporcionar a saúde bucal do seu cãozinho idoso.


É importante frisar que hoje em dia existem muitos outros tipos de produtos para esse fim, além das clássicas escovas de dentes.


Uma dieta balanceada

Novamente temos um fator que impacta diretamente a saúde de humanos e cães de forma equivalente.


Se a alimentação dos cães já é motivo de estar em alerta por toda a vida do animal, ela deve ser redobrada na velhice.


Cães idosos costumam ter uma perda dentária acentuada, o que dificulta a deglutição.


Além disso, o seu sistema digestivo já não é mais o mesmo.


Desta forma, esteja atento à textura dos alimentos que o seu cão velhinho come, além, é claro, do teor da comida que está sendo oferecida.


Dê preferência a rações específicas para a faixa etária do animal, e a alimentos mais moles ou triturados.


Procedendo assim, a saúde do seu cachorro idoso estará assegurada no que diz respeito à alimentação, pois ele não sofrerá com a falta de nutrientes necessários.


Preste atenção à mobilidade do bichinho

Diferentemente de cães jovens, os cachorros idosos já não possuem tanta energia para se locomover.


Cães nessa fase da vida já não conseguem correr, pular ou se recuperar de quedas tão facilmente como antes.


Por isso, observe bem o local onde o seu cão velhinho vive e retire possíveis obstáculos que estejam lá, impedindo a fácil circulação do animal.


Escadas, objetos cortantes ou obstáculos difíceis de transpor podem ocasionar acidentes de percurso que, em casos mais graves, podem até mesmo provocar a morte do cãozinho idoso.


Dica bônus: dê ainda mais carinho ao seu amigo idoso

De nada adianta ter todos os cuidados se o seu cãozinho idoso estiver se sentindo só, não é mesmo?


Assim como as pessoas idosas, os cães mais velhos se sentem sozinhos.


Por isso, esteja ainda mais presente na vida do animal, dando o carinho e o conforto que ele precisa.


Nada de abandonar o cachorro no quintal e fazê-lo ficar sozinho por muito tempo.


Faça os últimos anos de vida do seu melhor amigo valerem a pena, pois quando ele se for, nenhuma saudade o trará de volta.





Veja mais:Cura pela Natureza

Advertisement