Penélope Cruz não permite que seus filhos tenham celular e redes sociais até os 16 anos. Proteja-os

- 1:54 PM


 




A atriz espanhola considera negativa a exposição constante às telas e à tecnologia que os jovens têm hoje. Ele acredita que eles deveriam se preocupar mais com a vida.



Embora não haja um método de criação de um único pai que possa ser definido como perfeito, milhões de pais em todo o mundo fazem de tudo para manter seus filhos seguros. Alguns falham na tentativa de reparar o dano, enquanto outros apenas parecem acertar, mas é um tanto difícil de calcular, uma vez que nem todos os padrões são iguais.




 

O que podemos dizer é que sempre houve uma certa desconfiança com a tecnologia, com o passar do tempo as crianças estão mais parecidas com ela, embora também mais viciadas.



                        Getty Images

Isso é algo que a aclamada atriz espanhola Penelope Cruz não permite em sua casa com os filhos, que foram proibidos de ter celular e redes sociais até os 16 anos. E é que a indicada ao Oscar dá o exemplo, garantindo que ela quase não usa suas redes, além de o fazer com extremo cuidado.



“Há algo que não faz sentido e está afetando principalmente as gerações mais novas. Eu me sinto muito mal por aqueles que são adolescentes agora. É como se o mundo estivesse fazendo algum tipo de experimento com eles. "Oh, vamos ver, o que acontece se você expõe uma criança de 12 anos a tanta tecnologia?"


–Penélope Cruz disse à CBS no domingo -




Instagram / Penelope Cruz

A verdade é que apesar de não usar muito o Instagram, ele tem 6 milhões de seguidores, que tentam saber um pouco mais sobre sua querida atriz. A verdade é que Cruz tem dois filhos com o ator, Javier Bardem, Leo, de 10 anos, e Luna, de apenas 6, que ainda estão longe de terem o primeiro celular.



Embora reconheça que sua medida é "muito dura com a tecnologia" , ele acredita que é uma boa forma de proteger a saúde mental deles, mas não é que não os deixe ver telas porque têm acesso a desenhos e filmes.

        Getty Images



De sua perspectiva, no mundo das mídias sociais não há proteção real para bebês e ele sente que eles não devem ser expostos enquanto seus cérebros estão se desenvolvendo. Entenda que é por isso que existem tantas crianças sofrendo bullying em todo o mundo, por não se adaptarem aos estereótipos impostos pela moda.




Não sabemos se em um mundo que se desenvolve por esses aplicativos é algo racional, mas esperemos que essa educação seja funcional, seja uma mãe protegendo seus pequeninos do pior que o mundo tem para mostrar.



Tradução Redação     Com informações:Upsocl

Advertisement