Israel cria colírio capaz de corrigir córnea e substituir óculos. - Tudo pela Cura

Israel cria colírio capaz de corrigir córnea e substituir óculos.

- 2:47 PM

 


Um estudo muito importante para quem experimenta uma vista embaçada e precisa utilizar óculos de grau. O colírio criado tem grande chance de ser substituído por óculos, de acordo com novas pesquisas em Israel.

Um grupo de pesquisadores israelense, oftalmologistas influentes do centro Médico Shaare Zedek Nanotecnologia e Materiais Avançados da Universidade Bar-Ilan, trabalham em um projeto que desenvolve um colírio que é indicado para recuperar a córnea com dificuldades de enxergar de curta ou longa distância.

O medicamento que os estudiosos estão usando, serviu como testes para analisar a vista de dez porcos, mas ainda está em período de análise. O colírio utiliza nanopartículas hipereflectivas encapsuladas de 0,58 nanômetros de diâmetro, inseridas diretamente na parte externa da córnea,  refracionando o grau. 

Um nanômetro corresponde a 1 milionésimo de milímetro

Pesquisador e chefe do grupo de estudos, David Smadja elaborou o colírio para diminuir até 2 níveis de miopia, em porcos como cobaias. “O interessante é que ele não notou mudança na curvatura da córnea dos olhos de porco, modo como fazemos hoje com o laser. Olhos míopes tem sua curvatura aplanada e olhos hipermétropes, ao contrário, tem elevada”, explica o oftalmologista Paulo Dantas, especialista em córnea e membro do Conselho de Oftalmologia Brasileiro (COB).

O objetivo esperado é que as análises ainda sejam feitas em pessoas com problema de visão , ainda em 2019. A divulgação do projeto foi feita em uma conferência  pela Sociedade Europeia de Cirurgia Refrativa em Lisboa, embora ainda não tenha sido publicada em revistas de estudos.

A inovação do tratamento é que ele permite que o paciente faça através de um aplicativo, baixado em smartphones, e o mesmo terá a capacidade de examinar as córneas analisando o grau de miopia e hipermetropia, gerando padrões  a laser.

Embora o projeto seja muito recente, a nanotecnologia tem outro estudo relacionado ao termo, até mesmo no Brasil, nos quais empregam as nanopartículas para substituir antibióticos para problemas na vista. “Uma das vantagens é que não dependeria de o paciente cumprir o horário de colocar o colírio. As nanopartículas seriam injetadas na superfície ocular já no hospital”,  relata o estudioso.

Fonte:  R7

Advertisement