10 efeitos colaterais perigosos da falta de sono. - Tudo pela Cura

10 efeitos colaterais perigosos da falta de sono.

- 6:40 AM

 



Muitas pessoas não dormem o suficiente. Nós trabalhamos muito, temos muitos afazeres e se conseguimos aguentar com seis ou sete horas de sono por noite, então achamos que isso basta. Mesmo que você aguente, tecnicamente, ficar sem dormir na verdade causa danos a curto e a longo prazo à sua saúde.

Uma falta de sono constante causa mudanças significativas em seu cérebro e no seu corpo, e aumenta o risco de diversos problemas graves de saúde. Vamos ver quais são os 10 maiores efeitos colaterais da falta de sono.

1) Seu tempo de reação fica mais lento. Esse é um dos efeitos colaterais mais imediatos. Quando você não dorme o bastante, seu tempo de reação fica mais lento, o que significa que você não está preparado para atividades que demandam concentração e foco. Isso inclui andar de moto, dirigir ou operar máquinas pesadas.

2) Você tem mais problemas de memória. A falta de sono afeta sua capacidade de pensar. Ela também dificulta seu aprendizado, sua tomada de decisões e sua retenção de novas informações. Você também não será capaz de dar o seu melhor no ambiente de trabalho.

3) Seu sistema imunológico fica mais fraco. Quando você dorme, seu corpo consegue se recuperar. Durante o sono, seu sistema imunológico produz substâncias protetoras, como citocina, que ajudam a lutar contra vírus e bactérias. Elas também ajudam você a dormir, dando mais tempo e energia a seu sistema imunológico para lutar contra doenças. Se você não dorme o bastante, ficará doente mais frequentemente e demorará mais a se recuperar.

4) Risco mais alto de doenças cardíacas. De acordo com a Healthline, o sono desempenha um papel importante para manter a saúde do seu coração e dos seus vasos sanguíneos. Isso significa que o sono mantém seus níveis de glicose e pressão arterial 

5) Está ligada à depressão. WebMD cita uma pesquisa dos Estados Unidos que mostra que as pessoas com depressão têm maior tendência de dormir menos de seis horas por noite. Em um estudo de 2007 envolvendo 10.000 pessoas, aqueles que sofriam de insônia tinham cinco vezes mais chances de desenvolver depressão em comparação àqueles que não sofriam do problema. Insônia é, frequentemente, um dos primeiros sinais de depressão. É um ciclo vicioso: falta de sono normalmente agrava os sintomas da depressão, e a depressão normalmente torna mais difícil dormir bem.

6) Leva ao aumento de peso. De acordo com o Healthy Sleep - um departamento de sono na Escola de Medicina de Harvard - a falta de sono diminui o hormônio que regula a gordura (leptina). O resultado é um aumento na fome e no apetite, mesmo quando seu corpo não está com fome de verdade. 

7) Risco mais alto de diabetes. A Escola de Medicina de Harvard também explica que o sono influencia a forma pela qual o corpo processa a glicose, carboidrato de alta energia que as células usam como combustível. Um estudo demonstrou que sujeitos saudáveis que dormiam apenas quatro horas por noite processavam a glicose mais lentamente do que quando podiam dormir 12 horas. Outros estudos revelaram que adultos que normalmente dormem menos de cinco horas por noite têm um risco muito mais elevado de desenvolver diabetes.

8) Ela acaba com sua libido. Tanto homens quanto mulheres que não dormem o suficiente normalmente relatam menos interesse em sexo, de acordo com o WebMD. Isso pode ser devido à falta de energia, à sonolência em geral e ao aumento de tensão, bem como à diminuição na secreção de testosterona durante a noite.


9) Ela faz você envelhecer prematuramente. Sua hipófise normalmente libera um hormônio do crescimento durante o sono (e durante exercícios de alta intensidade), explica o WebMD. Você também libera mais cortisol (um hormônio do stress) quando dorme pouco. Essa substância pode quebrar o colágeno da sua pele, levando a mais rugas e marcas de expressão.


10) Ela diminui sua expectativa de vida. Com a quantidade de problemas de saúde relacionados à falta de sono, não surpreende que ela também está ligada à diminuição da expectativa de vida. Grandes estudos revelaram que dormir cinco horas ou menos por noite aumentou o risco de morte devido a todas as causas em cerca de 15%, de acordo com a Escola de Medicina de Harvard.

 Com esses efeitos colaterais, é fácil ver por que precisamos começar a priorizar o sono. Cada um tem necessidades um pouco diferentes, mas se você buscar ter oito horas de sono por noite, seu corpo irá agradecer. Por que se sujeitar a riscos mais elevados de doenças cardíacas, acidentes vasculares, pressão alta ou diabetes? Experimente estas formas naturais para dormir mais.



FONTES WEBMD, MERCOLA, HEALTHLINE, REMEDY DAILY, AND HEALTHY SLEEP - HARVARD MEDICAL SCHOOL





Advertisement