Chá e xarope de guaco: alivia gripe, tosse, asma, bronquite e rouquidão - Tudo pela Cura

Chá e xarope de guaco: alivia gripe, tosse, asma, bronquite e rouquidão

- 3:39 PM

 






O guaco possui efeito expectorante e broncodilatador, por isso, ajuda no tratamento de problemas respiratórios.

 
Com a mudança da temperatura, a nossa imunidade cai e, com isso, ficamos mais suscetíveis a sofrer com os problemas respiratórios.

Mas podemos contar com uma planta que possui propriedades medicinais importantes para desobstruir as vias aéreas.

Trata-se do guaco, também conhecido como cipó-catinga, erva-de-bruxa e erva-de-cobra, dependendo da região.

Segundo estudo da Universidade Estadual do Centro-Oeste, de Guarapuava-PR, o guaco é rico em cumarina, princípio ativo que faz da planta um potente fitoterápico.


Devido a essa substância, possui ação broncodilatadora, expectorante, anti-inflamatórias, antipirética e antioxidante. 

Por isso, alivia quadros de gripe, resfriado, tosse, asma, bronquite, rouquidão, garganta inflamada e outras doenças respiratórias.

Além disso, evita alergias, ajuda no funcionamento do intestino, combate o inchaço e contribui para a saúde da pele.

Como consumir o guaco 
A principal forma de consumo do guaco é em chá, mas também é possível fazer xarope.

Chá de guaco
O consumo do chá de guaco é recomendado principalmente no inverno, época em que a gripe e o resfriado atacam com mais frequência.


Ingredientes:
2 colheres de sopa de folha de guaco
500 ml de água
1 colher (sobremesa) de mel – opcional
Modo de preparo e consumo:
Ferva a água e,em seguida, adicione as folhas de guaco,que podem ser frescas ou secas .

Tampe o recipiente e deixe em infusão por 15 minutos, até ficar morno.

Depois, adoce com mel, caso queira, e tome na sequência – recomenda-se uma ou duas xícaras por dia e não ultrapassar 30 dias.

Para o tratamento de inflamação na boca e faringe o indicado é bochechos com o chá morno três vezes ao dia e depois massagear a região da garganta. 

Xarope de guaco
O xarope de guaco ajuda a aliviar as crises de tosse, asma, bronquite e garante uma respiração tranquila.

Ingredientes:
10 folhas de guaco socadas
2 limões cortados em fatias
5 colheres(sopa) de açúcar
5 colheres (sopa) de mel
500 ml de água
Observação: o guaco é encontrado em lojas de produtos naturais e também, muitas tem plantado no quintal de casa.

Modo de preparo e consumo:
Coloque o açúcar em uma panela e leve ao fogo médio para derreter, formando um caramelo – cuide para não queimar.

Em seguida adicione a água, as folhas de guaco, as fatias de limão e ferva por 15 minutos.

Espere amornar, acrescente o mel, misture e transfira para um recipiente escuro, de preferência vidro esterilizado, e tampe.

Consuma até quatro colheres (sopa) por dia de xarope, porém, não ultrapasse 30 dias.

Dica: caso não tenha um vidro escuro pode utilizar um transparente, mas enrole um papel alumínio em volta dele.
Efeitos colaterais e contraindicações
O consumo em excesso do guaco, em doses excessivas e por longo período, pode provocar aumento no batimento cardíaco, diarreia, vômito e até quadros de hemorragia.

Gestantes, lactantes, crianças menores de dois anos, pessoas com doença hepática (fígado) não devem consumir o chá e/ou xarope de guaco.

Além disso, mulheres no período menstrual (TPM) também não devem consumir, pois pode aumentar o fluxo. 

Por fim, quem toma medicamentos anticoagulantes, antibióticos e quimioterápicos deve evitar o guaco, pois pode cortar o efeito dos remédios.

Advertisement