Cobreiro: 10 remédios caseiros para aliviar as bolhas, a coceira e a dor - Tudo pela Cura

Cobreiro: 10 remédios caseiros para aliviar as bolhas, a coceira e a dor

- 2:18 PM

 



Além de aliviar os sintomas de cobreiro, os tratamentos naturais ajudam a acelerar a cicatrização da pele.

A nossa pele é a parte do corpo que fica mais exposta ao ambiente externo e, por isso, fica suscetível a diversas doenças.

Dentre as mais comuns podemos citar a acne e a micose, que são mais fáceis de tratar.

No entanto, outras já são mais complicadas e exigem um tratamento mais específico, como o cobreiro, por exemplo.

Também chamado de herpes zóster, é uma doença pouco conhecida, mas que costuma causar constrangimento e deixa as pessoas assustadas.

A infecção é causada pelo vírus da varicela, o mesmo da catapora, que fica inativo no organismo do indivíduo até um dia ser reativado devido a baixa imunidade.

 A transmissão do vírus (varicela zoster) ocorre através do contato direto com a pele e/ou secreções respiratórias da pessoa infectada.

Os primeiros sintomas que a pessoa sente quando está com cobreiro são:

Coceira;

Ardor;

Formigamento;

Dores de cabeça;

Febre;

Mal-estar.

Após esses primeiros sinais, o local começa apresentar coceira intensa, vermelhidão e pequenas bolhas acompanhadas de um líquido transparente ou amarelado. 

Geralmente, as partes mais afetadas do corpo são:

Costas;

Tórax;

Rosto;

Ao redor da cintura.

Após um período de quatro a seis semanas as bolhas começam a secar, porém, podem provocar dor e deixar marcas na região afetada.

Tratamentos caseiros

Os remédios caseiros ajudam a diminuir as bolhas e a aliviar as dores, porém, não eliminam o vírus. 

Veja as opções!

Farinha de aveia 

A aveia contém ácidos avênico, salicílico e pantotênico, beta-glucanos, silício, vitaminas B1 e B2 e alta concentração de aminoácidos.

Por isso, age como um protetor da pele, ajudando a aliviar a coceira e acelerar a cicatrização.

Além disso, possui propriedades hidratantes e calmantes que agem na pele sensível e irritada.

Antes de dormir, faça uma mistura líquida com água e farinha de aveia.

Depois lave as lesões com essa solução por vinte minutos, repetindo o tratamento diariamente.

Mel

O mel contém propriedades antibacterianas e anti-inflamatórias que ajudam a eliminar as bactérias presentes na pele e que podem causar inflamações.

Dessa forma, ajuda a aliviar a coceira e também acalma as irritações da pele, pois tem ação calmante.

Para isso, aplique mel puro várias vezes ao dia sobre as erupções (lesões) do cobreiro.

Babosa (aloe vera)

A babosa, ou aloe vera, contém propriedades anti-inflamatórias, ação cicatrizante, hidratante, antibacteriano e antifúngico.

Também possui aminoácidos, enzimas, vitaminas e minerais que ajudam a hidratar a pele.

Extraia o gel da folha de babosa e remova a aloína, uma substância tóxica que pode causar irritações na pele – veja aqui o passo a passo.

Depois aplique-o sobre as lesões várias vezes ao dia.

Melissa

A melissa tem ação anti-inflamatória, adstringente, antiséptica, calmante,  analgésica e antiespasmódica. 

Por isso, protege e suaviza a pele, auxiliando no tratamento contra cobreiro de forma natural.

Coloque um punhado de melissa em uma xícara, adicione água fervente, tampe e deixe reposuar até ficar morna. 

Em seguida, umedeça um pano limpo, algodão ou gaze com essa infusão e aplique sobre a região afetada pelo cobreiro.

Deixe agir por meia hora – faça esse tratamento quatro vezes ao dia.

Compressa de verbena

A verbena é uma planta com flores violeta com ação analgésica, adstringente e anti-inflamatória.

Por isso, é recomendada para auxiliar no tratamento de várias infecções de pele e feridas. 

Coloque cinco colheres (sopa) de verbena em uma panela, adicione um copo de água e ferva por cinco minutos.

Em seguida, disponha a verbena em um pano limpo e coloque na pele, sobre a região afetada pelo cobreiro.

Repita esse procedimento sempre que o pano secar.

Tanchagem

As folhas de tanchagem contém ação anti-inflamatória, antibacteriana, cicatrizante e analgésica.

Por isso, auxilia no tratamento de cortes, feridas e furúnculos na pele.

Coloque duas colheres (sopa) de folhas de tanchagem em uma xícara de água fervente, tampe e deixe esfriar.

Depois, umedeça um algodão nessa infusão e coloque sobre o cobreiro e deixe agir por meia hora.

Bardana

A bardana é uma planta medicinal bastante usada no tratamento de doenças dermatológicas (pele).

Isso porque, ela possui propriedades antibacteriana, fungicida, adstringente, anti-inflamatória, anti-séptica e cicatrizante.

Coloque um punhado de folhas de bardana em uma panela, adicione meio litro de água e ferva por cinco minutos.

Espere esfriar, coloque as folhas sobre um pano limpo e disponha sobre o cobreiro, deixando agir por meia hora.

Alho-poró

O alho-poró possui ação anti-inflamatória que age sobre a inflamação da pele causada pelo vírus.

Além do mais, contém propriedades antibacterianas, antivirais e antifúngicas que mantêm os germes e outros invasores estranhos fora de sua pele. 

Bata um pedaço de alho-poró no liquificador com um pouquinho de água e aplique o suco sobre o cobreiro.

Unha-de-gato

A unha-de-gato é uma planta medicinal com ação antiviral e anti-inflamatória.

Por isso, é recomendada  para auxiliar no tratamento de cobreiro.

Porém, gestantes devem evitar o uso dessa planta.

Faça uma infusão – coloque um pouco de unha-de-gato em água fervente e deixe repousar até ficar morno.

Em seguida, umedeça uma gaze, algodão ou pano limpo e coloque sobre o cobreiro, deixando agir por meia hora.

Observação: todas plantas e ervas medicinais mencionadas como remédio caseiro para cobreiro, são encontradas em lojas de produtos naturais.

Água oxigenada

A água oxigenada tem ação antisséptica e desinfetante de uso local, auxiliando na limpeza de feridas e lesões na pele.

A substância age no ferimento lentamente, eliminando as bactérias e outros micro-organismos presentes no local. 

Aplique a água oxigenada com auxílio de um conta gotas ou algodão sobre as bolhas.

Recomendações

Lave bem as mãos com água e sabão neutro antes de tocar nas lesões;

Mantenha distância de crianças e/ou adultos que ainda não tiveram catapora, pois pode aumentar o risco dessas pessoas contrair o vírus;

Evite coçar as bolhas;

Mantenha o local afetado sempre limpo e seco;

Evite cobrir a pele afetada;

Caso apareçam lesões na testa, nariz ou ao redor dos olhos procure um oftalmologista, pois a herpes zóster pode comprometer a visão;

Se tiver mais de 50 anos, está debilitado, com um alto nível de estresse, não se automedique – consulte um médico primeiro.

Além disso, como forma de prevenção, procure a sua Unidade Básica de Saúde (UBS) e se informe como tomar as seguintes vacinas:

Tetravalente viral: protege contra o sarampo, caxumba, rubéola e varicela.

Vacina Varicela: indicada no calendário de vacinação infantil. 

Portanto, mantenha sua carteira de vacinação em dia para prevenir a infecção viral.

Ademais, quando sentir os sintomas de cobreiro procure um médico e associe os tratamentos caseiros indicados.




Fonte:Cura Pela Natureza

Advertisement