Pular corda: principais benefícios desse exercício e como começar a praticar - Tudo pela Cura

Pular corda: principais benefícios desse exercício e como começar a praticar

- 4:31 PM

 



Pular corda é uma atividade simples, porém com vários benefícios. 


Este é um exercício aeróbico completo, já que exercita todo o corpo. 


De acordo com uma pesquisa da Universidade Estadual de Nova York, Estados Unidos, a prática de exercícios aeróbicos tem efeitos positivos na saúde. 


Fazê-los regularmente auxilia na redução dos riscos de doenças cardiovasculares e distúrbios metabólicos, como a obesidade.



Portanto, ao pular corda com frequência, você irá manter seu corpo saudável e sempre em forma.



Conheça os principais benefícios que essa atividade proporciona.


Melhora a saúde cardiovascular

O movimento que é gerado quando você pula corda beneficia de maneira direta o sistema cardiovascular.


Segundo estudo publicado na European Journal of Applied Physiology, o exercício de pular corda diminui os riscos de doença cerebrovascular em pessoas jovens.


Aumenta a capacidade pulmonar

Quando você pula corda, seus pulmões recebem mais ar, e isso ajuda em casos de problemas respiratórios.


Além disso, a prática desse exercício aumenta a resistência física, o que reduz a sensação de asfixia que certas atividades causam.


Ajuda a queimar calorias

Pular corda por cerca de 30 a 40 minutos ajuda a gastar em média até 400 calorias. 


Porém, muitos não conseguem manter esse hábito por tanto tempo.


Mesmo assim, pular corda de oito a dez minutos já garante um auxílio importante na perda de peso.



Além disso, este exercício também reduz o risco de doenças relacionadas à obesidade.


Elimina toxinas

Enquanto você está pulando corda, estará expulsando toxinas do corpo por meio do suor.


Isso permite a regeneração das células e o funcionamento adequado.


Tonifica os músculos

Quando você pula corda, todos os músculos do corpo trabalham.


Começa pelo grupo muscular central e na sequência os músculos superiores e inferiores. 


A parte superior do bíceps e o trapézio são usados para manter a corda sempre em movimento constante. 


Além disso, por causa da força dos saltos, os abdominais se contraem.


Com isso, os quadríceps, glúteos, isquiotibiais e panturrilhas, que são os músculos da parte inferior do corpo, se contraem e aumentam o tônus. 


Por essa razão, pular corda é uma atividade que estimula a tonificação do corpo e também auxilia na perda de gordura.


Ajuda a prevenir e recuperar lesões

Praticar o mesmo exercício todos os dias poderá resultar em alguma lesão por repetição de esforço, como tendinite e dores nas “canelas”.


Esse ato de repetir os mesmo movimentos todos os dias causa estresse nas articulações, músculos, tendões e ligamentos.


Diante desses fatores, você precisa variar as atividades praticadas para poder aliviar essa tensão.


Desse modo, adicionar o exercício de pular corda entre a corrida, por exemplo, poderá evitar lesões por repetição.


Além disso, ao fazer a variação de intensidade do exercício, aumenta o fluxo de sangue e também a entrega de nutrientes para os músculos tensos.


Melhora a densidade óssea

O exercício de pular corda contribui para o fortalecimento dos ossos, principalmente se praticado desde a juventude..


Conforme estudo publicado na revista digital Plos One, pular corda aumenta a densidade mineral óssea nas extremidades inferiores.


Evita o estresse e melhora a atividade cerebral

Essa atividade cria novas conexões neurais e libera hormônios que geram uma atitude positiva.


Isso é possível devido à coordenação necessária para pular corda.


De acordo com uma revisão publicada na revista Frontiers in Psychology, o exercício aeróbico ajuda a aumentar a liberação de endorfina.


Cuidados e como iniciar o exercício

Apesar de ser um exercício fácil, é necessário alguns cuidados na hora de pular corda, para evitar impacto nas articulações.


Portanto, ao iniciar a atividade, você deve primeiro fazer alguns alongamentos.


Depois, com uma boa técnica e a posição correta para pular corda, você conseguirá dominar o exercício rapidamente.


Siga o passo a passo:


Mantenha a cabeça ereta e olhe para frente, nunca para baixo

Deixe os joelhos sempre ligeiramente flexionados e o tronco reto

Mantenha os cotovelos próximos ao corpo

Uso o pulso para bater a corda e não os braços

Escolha um calçado confortável e com uma sola adequada, que amorteça os pulos

Para começar a pular, tome impulso com as pontas dos dedos e, ao cair, também se apoie neles.

Os pulos devem ter entre 3-4 centímetros

Geralmente, quando você não está em forma, é normal sentir-se cansado.


Por isso, recomenda-se aumentar o tempo aos poucos para adquirir resistência.


Sugestão para iniciantes

Pratique o exercício três vezes na semana, seguindo o cronograma abaixo:


Primeira semana: 4 sessões de 25 pulos

Segunda semana: 4 sessões de 30 pulos

Terceira semana: 4 sessões de 35 pulos

Quarta semana: 4 sessões de 40 pulos

Ao passar de uma sessão para a outra, pare por alguns minutos e descanse.


À medida que seu corpo for se acostumando com o exercício, aumente gradativamente a quantidade de pulos.


Importante

Embora seja um excelente exercício, pular corda não é indicado em alguns casos. 


Gestantes, pessoas acima do peso e com problemas nas articulações devem evitar a atividade.

 

Isso porque existe grande probabilidade de ocorrerem danos nos joelhos, tornozelos e quadris.


Pular corda é um dos melhores exercícios para incorporar à sua rotina, junto daqueles que você já tem o hábito de praticar.



Advertisement